segunda-feira, 17 de fevereiro de 2014

QUINTA DO ESTANHO



A Quinta do Estanho situa-se na margem esquerda do Rio Pinhão a uma altitude média de 300 metros. Produz vinhos de QUALIDADE há várias gerações constando da primeira Demarcação de Vinhos, “De Feitoria” em 1757. Seu proprietário, Jaime Acácio Queiroz Cardoso, em 1987 tornou-se no segundo Produtor – Engarrafador – Exportador de todo o Douro, vendendo os seus Vinhos directamente para o mercado nacional e Internacional.


Apostando na QUALIDADE dos seus Vinhos, todos elaborados segundo métodos tradicionais com pisagem a pé em lagares de granito c/ curtimenta prolongada, selecção de castas, etc..., a Quinta do Estanho tornou-se numa das primeiras empresas do sector, lançando em 1987 os Vinhos do Porto 20 Anos e Special White Reserve. Em 1988, lançamos o nosso primeiro Vinho do Douro. V.Q.P.R.D. Tinto 1985. A crítica foi excelente.

Motivada pela boa aceitação de seus Vinhos e com o desejo de expansão, adquiriu em 1990 a Quinta dos Corvos, situada na margem oposta do Rio, com 25 ha e uma Qualidade comprovada dos Vinhos aí produzidos.



Em 1992 aprova o seu primeiro Vintage – 1989, classificado como MUITO BOM pelo I.V.P.. Desde então e dada a QUALIDADE SÓLIDA de seus Vinhos aprovou também os de 1990, 1991, 1994, 1995, 1996, 1997, 1998, 2000,  2002,  2006 ,  2008 e 2010. 

 Em 1998, começamos a participar em Concursos de reconhecida credibilidade. Desde então fomos galardoados com 129 PRÉMIOS de QUALIDADE.

Em 2000 lançam os primeiros Douros Topo de Gama, o varietal, Quinta do Estanho Tinta Roriz 1999 e o Reserva 1999, seguindo-se os Tinta Roriz 2000 e Reserva 2000, premiados e muito bem cotados na imprensa. Em 2001  engarrafam o Douro Tinta Roriz e Reserva 2001, o Douro Tinto  DOC 2003,  o Douro Branco 2004. Seguiram-se  o Douro Doc Branco 2007, O Douro Doc Tinto 2007 (aprovado como Reserva e comercializado como Doc normal), o Reserva Douro Doc 2007 (focado em mais de 5 artigos de imprensa),    o Porto Vintage 2006 (classificado como Um dos Melhores Vintages de 2006 pela Revista de Vinhos), Porto LBV 2003 e o Porto Quinta do Estanho. Em 2011 lançam o Porto Vintage 2008, Douro Touriga Nacional 2009, Douro Reserva 2008, Douro Doc 2009…. 



De referir que em 2006 lançam  um Vinho comemorativo do 20º Aniversário como Produtor – Engarrafador.

Hoje, 26 ANOS DEPOIS permanecem com o cariz familiar que os tem motivado a crescer. 
Estão presentes em países como E.U.A, Canadá, Espanha, França, Holanda, Alemanha, Irlanda, Suíça, Noruega, Itália, Bélgica, Dinamarca, Japão, Angola, Republica Checa, Macau, Reino Unido, Áustria, Sérvia, Brasil, Principado de Andorra, Israel e Moçambique,  estando em vias de entrar no mercado da Rússia onde as negociações já  se encontram num estado avançado.

A aposta na QUALIDADE mantém-se.


O desejo de crescimento continua vigente em toda a família.
Têm como objectivos, alargar a sua presença no mercado externo. Consolidar a sua presença no mercado interno, nomeadamente no que concerne a empresas e instituições e continuar a ganhar prémios e a ser focados na imprensa de uma forma cada vez mais gratificante.



Esta é a sua história,  convida-mo-lo agora a fazer uma viagem pelos sabores do Douro, onde nasce o Vinho Quinta do Estanho. Seja Bem-vindo! "- (texto adaptado de http://www.quintadoestanho.com)

segunda-feira, 23 de julho de 2012

PRAÇA VELHA RESERVA TINTO 2007


Características

Origem: Beira Interior
Denominação de Origem: DOC Beira Interior
Castas: Base Trincadeira
Vinificação: Uvas desengaçadas e esmagadas, realizando-se posteriormente uma maceração com contacto peculiar prolongado, sendo a temperatura de fermentação devidamente controlada.
Envelhecimento: Estágio de seis meses em cascos de Carvalho Francês e Americano e idêntico período em garrafa.
Prémios: Medalha de Bronze no International Wine and Spirits Competition 2004 e no Wine Masters Challenge e Monde Selection 2006

Ano: 2007
Cor: Ruby acentuada com nuances acastanhadas
Aroma: Frutos silvestres, caramelo e tabaco
Paladar: Macio, denso, com bom equilíbrio entre corpo e taninos, terminando com boa persistência
Teor de álcool: 13,5% Vol. 

Um vinho de muito sabor, de aromas de boa qualidade e uma bela intensidade. Final longo e saboroso.
Acompanha bem queijos fortes, carne vermelha e caça.

sábado, 6 de agosto de 2011

HERDADE GRANDE

Herdade Grande, exploração agrícola que fica a cerca de 5 Kms da Vidigueira, Alentejo.

Bonita zona de caça e turismo. 

Um dos seus vinhos que provei e gostei foi o colheita seleccionada, branco 2009.



Produtor: Herdade Grande


Região: Alentejo


Castas: Antão Vaz, Arinto, Roupeiro


Ano: 2009


Álcool: 13,5%


Preço Aprox.: 6 €


Notas de prova (Revista de Vinhos, Setembro 2010): Notas de pederneira, fruto cítrico e maçã verde, num nariz atraente e clássico. Acidez acutilante na boca que lhe dá uma secura muito fresca, bastante carácter e equilíbrio num branco convincente.


sexta-feira, 29 de julho de 2011

VINHA DAS LEBRES TINTO 2008

Vinho feito com castas exclusivamente portuguesas.
É mais uma marca e vinho do conceituado produtor e enólogo Paulo Laureano.


Região: Regional Alentejano

Castas: Aragonês e Trincadeira

Álcool: 13,5%

Rótulo: Acredito nas nossas castas, nas suas cores, nos seus aromas e sabores, por isso elegia-as como suporte dos meus vinhos. A minha aposta é desenhar vinhos exclusivamente com castas portuguesas, vinhos feitos com o que é nosso, aquilo de que todos nos orgulhamos. Traduzindo o melhor do solo, do clima e das castas alentejanas este é um vinho pleno de aromas e sabores de prazer.

Notas de prova: Cor granada, aroma a frutos maduros e umas notas de especiarias. Na boca é macio com taninos equilibrados. Final longo.

Acompanha bem com: Queijos fortes, arroz de polvo, carnes alentejanas

Servir: 15ºC

VINHA DAS LEBRES TINTO 2008


sexta-feira, 1 de julho de 2011

SOLAR DOS LOBOS RESERVA TINTO 2008

"um vinho que proporciona muito prazer"

Nota de prova:

"Elaborado a partir das
 Predominam os aromas a húmus, terra húmida,
fruta preta, ligeiras compotas, 
tudo expressando uma grande
 complexidade e harmonia.
Na boca apresenta-se muito
texturado, encorpado mas com
os taninos maduros e polidos, 
boa estrutura, final longo,
focado e saboroso."

Texto retirado de: Revista de Vinhos, de Junho de 2011 

SOLAR DOS LOBOS

Excelente para acompanhar pratos de carne, queijo e presunto.